Última atualização: 06/06/2018 11:42

 

CONDIÇÃO OCEÂNICA

A região do Oceano Pacífico Equatorial continua apresentando anomalias negativas de temperatura da superfície do mar (TSM) da ordem de 0,5°C, especialmente nas áreas mais próximas da costa da América do Sul como pode ser observado na Figura 01. Os prognósticos numéricos indicam um padrão de neutralidade climática durante inverno de 2018.

 

Figura 01: Anomalia de Temperatura da superfície do mar no Pacífico Equatorial. Fonte:NCEP / NOAA;

 

PROGNÓSTICO CLIMÁTICO MENSAL

No mês de junho normalmente chove entre 50 e 100mm no Vale do Itajaí. Em Blumenau, a média mensal de precipitação fica próxima de 91mm. Vórtices ciclônicos, frentes frias, cavado e a circulação marítima são os principais sistemas meteorológicos que influenciam as condições de tempo na região.

Se por um lado maio terminou com um período mais prolongado sem chuva significativa, por outro junho iniciou com mudança no padrão atmosférico. Os primeiros dias de junho já apresentaram uma frequência maior de ocorrência de chuva. Esta condição de curtos períodos de tempo seco alternados com eventos chuvosos se mantém nesta primeira quinzena do mês. A partir da segunda quinzena de junho ocorre uma redução da disponibilidade de umidade e, consequentemente, da chuva, passando a predominar os dias com presença de sol, variação de nebulosidade e chuvas mal distribuídas ocasionadas principalmente pela circulação marítima. Desta forma, o prognóstico climático é que de chuva dentro a abaixo da média em junho, como pode ser observado na Figura 02. 

 

Figura 02: Prognóstico da anomalia de Precipitação Acumulada para junho de 2018. Fonte: CPPMet/UFPel;

 

As temperaturas tendem a ficar dentro a acima média durante o mês de junho em Blumenau. A atuação de massas de ar seco favorecem a ocorrência de dias com grande amplitude térmica, com manhãs frias e tardes mais amenas. Esta condição que fica mais evidente quando observa-se a Figura 03 que mostra a previsão das anomalias de temperaturas mínimas (a) e máximas (b) para o mês de junho, onde os prognósticos indicam mínimas mais baixas em relação à média climatológica e temperaturas máximas acima da normal.

 

Figura 03: Prognóstico da anomalia de Temperatura do ar para junho de 2018, (a) mínima e (b) máxima. Fonte: CPPMet/UFPel;

 

PROGNÓSTICO PARA O INVERNO DE 2018

O trimestre de inverno (Jun/Jul/Ago) terá chuva dentro a abaixo da média no Vale doi Itajaí. Os prognósticos climátocos indicam que os meses de junho e julho serão de chuva abaixo da normal climatológica. Já para o mês de agosto, há previsão do aumento da quantidade de chuva para a região.

As temperaturas tendem a ficar dentro a acima da média no Vale do Itajaí durante o inverno. São esperadas ao menos duas a três ondas de frio mais intenso ao longo da estação. Além disso, há maior probabilidade para a ocorrência de dias com grande amplitude térmica devido a atuação das massas de ar seco. As temperaturas baixas durante as madrugadas e a influência da umidade vinda do mar favorecem a formação de nevoeiros na região.

 

Tatiane Martins / Francine Sacco

Meteorologistas - AlertaBlu